Ar comprimido: mais eficácia para a sua empacotadora

Confira 5 dicas importantes para obter o máximo em eficiência do seu sistema de ar comprimido. Assim, os equipamentos de sua empresa terão um melhor desempenho e com menores custos!


Uma grande parte das instalações industriais necessitam fazer uso de algum tipo de ar comprimido. Ele pode ser utilizado para operar uma ferramenta de ar simples ou em tarefas mais complexas, como a operação de controles pneumáticos em equipamentos, pois é uma maneira excelente de armazenar e transmitir energia. 

Além disso, o ar comprimido é mais seguro quando comparado a outros sistemas de armazenamento de energia. Para fins industriais, ele pode ser usado de duas formas: como parte integrante de um processo (ar ativo) ou como energia (ar para energia). 

O ar para energia serve para armazenar e transmitir energia com a finalidade de executar trabalhos mecânicos. De modo específico, é utilizado para alimentar equipamentos pneumáticos de produção, limpar peças sob pressão e para resfriar ou transportar componentes em um processo produtivo.

Já o ar ativo é usado como integrante de um determinado processo e entra em contato com o produto – por isso sua qualidade é um fator essencial. É possível melhorar a qualidade do ar seco e limpo usando compressores isentos de óleo e fazendo o tratamento do ar. Empresas dos mais diversos segmentos utilizam este tipo de ar, incluindo indústrias de alimentos e bebidas.

No entanto, muitas empresas desperdiçam dinheiro por desconhecerem o fato de que podem contar com um processo otimizado, mais econômico e eficiente no seu sistema de ar comprimido industrial.

Continue a leitura e saiba mais sobre o uso correto do ar comprimido na indústria, para que você possa otimizar os seus resultados, diminuindo custos, aumentando a vida útil dos equipamentos e melhorando a produtividade!

Ar comprimido: por que ele é usado nas indústrias?

O uso de uma rede de distribuição de ar por parte das empresas tem como finalidade melhorar os processos industriais, tais como otimizar o tempo de produção, facilitar o manuseio dos equipamentos e aumentar a segurança dos colaboradores, entre outros. 

Porém, para alcançar o máximo em eficiência na distribuição do ar comprimido é fundamental que a empresa tenha um layout adequado, que conte com uma rede de distribuição principal, ramificações e pontos de consumo.

Prossiga a leitura e confira 5 dicas essenciais para aumentar a eficiência do sistema de ar comprimido em sua empresa!

1 – Dimensionar a rede de ar

É imprescindível fazer um levantamento para saber qual é o uso real da rede, considerando o consumo de ar e uma previsão quanto a um futuro aumento na necessidade deste ar.

2 – Considerar as variações

As variações de pressão (perda de carga que acontece devido ao atrito do ar com a tubulação) no dimensionamento da rede de ar precisam ser consideradas. É necessário saber o comprimento da tubulação, quantidade de curvas e conexões para poder calcular a perda de carga na rede e posteriormente dimensionar o compressor com esta capacidade de geração de ar.

É preciso ter em mente que a perda de carga é a perda de energia e isso resulta em um aumento de custo.

3 – Identificar a necessidade de filtros, secadores e outros acessórios para a rede

Antes de fazer uso do ar comprimido, ele deve ser tratado para que sejam removidas as impurezas e a umidade, caso contrário o ar não apresentará a qualidade necessária ao ser utilizado.

Para realizar o tratamento, basta fazer o uso correto de acessórios como filtros, secadores e outros itens que vão assegurar a qualidade do ar comprimido. Além disso, ao tratar o ar, você também garante uma maior vida útil dos seus equipamentos.

4 – Instalar pontos de purga

O funcionamento dos equipamentos pneumáticos pode ser prejudicado pelo ar condensado na tubulação. Para retirar a condensação, é necessário instalar purgadores nas pontas das linhas.

Um sistema de purgadores pode ser automático ou manual. A grande vantagem de se ter um purgador automático é que quando ele identifica que no local existe uma concentração de água condensada ele vai fazer a purga. Além disso, normalmente a tubulação é posicionada na fábrica com uma inclinação mínima de 1° para facilitar o escoamento da água condensada para um determinado ponto de purga.

Em cada ponto de alimentação de ar é recomendado a utilização de um perfil curvo “Gancho” para evitar a passagem de condensado para o equipamento. Além disso, em cada um dos pontos de alimentação de ar para um equipamento é colocado um filtro regulador, o qual tem a função de eliminar o condensado, ajustar a pressão, lubrificar os componentes pneumáticos através de um jato óleo e fazer a purga na entrada do equipamento.

5 – Usar materiais de qualidade

É muito importante fazer a escolha certa do material da tubulação e das conexões. Ao escolher os materiais, você deve considerar a qualidade esperada do ar e as condições do ambiente, assim como ter clara a finalidade de uso e o layout da instalação.

O uso de um bom sistema de ar comprimido pode otimizar e muito o desempenho das empacotadoras desenvolvidas e fabricadas pela Perfil Maq, trazendo ótimos resultados para a sua linha de produção! 

Quer saber mais? Entre em contato com a Perfil Maq e converse com um dos nossos técnicos. Estamos à disposição para auxiliar você!

Galeria de imagens