Indústria alimentícia - veja-4-desafios-constantes-Perfil-Maq

Superar desafios faz parte da rotina diária de quem atua na área da alimentação. Continue a leitura e saiba mais.

O setor de alimentos engloba uma extensa gama de negócios que, apesar de serem diferentes entre si, enfrentam uma rotina de desafios parecidos. Conhecer quais são eles e a forma mais adequada para superar cada um é fundamental para que uma empresa se mantenha ativa em um mercado cada vez mais exigente e competitivo.

 

No concorrido mercado de alimentos é essencial estabelecer e manter um bom padrão de qualidade nos produtos comercializados. Caso contrário, sua empresa perde clientes e, uma vez perdidos é pouco provável que estes clientes voltem a consumir o seu produto, mesmo que ele seja melhorado. 

 

Sem contar que seu cliente irá procurar os serviços de um concorrente. E possivelmente falará sobre sua experiência para outras pessoas. O que pode ser tanto positiva quanto negativa para a sua empresa.

 

Ou seja, uma vez que você ingressa no mercado de produtos alimentícios, terá que manter o bom padrão de qualidade de seus produtos ou dar adeus ao seu negócio será uma questão de tempo!

 

Capacitar seus colaboradores e investir em novas tecnologias são indispensáveis. Além de manter um padrão de qualidade elevado em seus produtos e serviços é essencial. Continue a leitura e conheça os principais desafios do setor de alimentos na atualidade!

 

1- Produtos padronizados

Seja de papel, plástico, alumínio, ou qualquer outro material. Seu produto poderá ter uma embalagem. E quando falamos em mão de obra de empacotamento, ligamos ao alto custo. Alguns setores da indústria alimentícia ainda optam pelo processo realizado manualmente – onde a pesagem pode ter margem de erro.

Para garantir aumento de eficiência e redução de desperdícios, além de uma produção maior, o sistema de uma máquina semi-automática ou de uma empacotadora automática, pode otimizando os processos em até 50 pacotes por minuto. O resultado final é o que todo empresário busca: o aumento nos lucros.

Se o processo de embalagem de produtos alimentícios ainda é um problema, invista na aquisição de uma empacotadora automática. Além de melhorar a apresentação do seu produto será possível deixá-lo disponível por mais tempo nos pontos de venda. O desperdício diminui e as vendas aumentam, já que menos produtos estarão retornando aos estoques para troca. 

A embalagem vai além da proteção e conservação do seu produto, é uma excelente ferramenta de marketing – tornando sua marca visível. Este é mais um motivo para investir na otimização do seu processo de empacotamento.

 

2- Controle de estoque

Alimentos são extremamente perecíveis e se você trabalha no setor alimentício sabe que é preciso estar sempre atento aos prazos de validade e às condições de armazenamento dos produtos para evitar perdas e prejuízos com mercadorias vencidas ou danificadas. 

Além de evitar perdas e prejuízos, um controle de estoque eficiente também impede que ocorra a falta de ítens, sejam eles matérias-primas ou produtos prontos para o consumo final.

Lembre-se que um estoque continuamente atualizado, que mantenha a constante  disponibilidade dos produtos para venda, também é um fator positivo para conquistar e fidelizar a clientela!

Portanto, uma boa gestão de estoque é um desafio constante para empresas do ramo alimentício.

Atualmente, existem softwares específicos para controle de estoques. Com as novas ferramentas tecnológicas disponíveis ficou mais fácil fazer a gestão de estoque de uma forma realmente eficiente, evitando a perda ou a falta de produtos.

 

3- Respeito às normas específicas

A legislação e a fiscalização quanto ao cumprimento de normas para empresas do setor alimentício são bastante rígidas.

Em se tratando de consumo de alimentos, é imprescindível respeitar todas as exigências legais e normas específicas, pois, de outra forma, eles podem causar problemas à saúde de quem os consome e isso é algo muito sério. Sem falar que o desrespeito às exigências acarreta multas elevadas que podem até mesmo comprometer o futuro do seu negócio.

 

4- Entender as necessidades dos consumidores

As necessidades e expectativas dos clientes podem variar consideravelmente de uma região para outra. Assim, outro desafio para empresários do setor de alimentos no país é reconhecer com precisão quais são estas necessidades e expectativas de seu público-alvo, de modo que elas possam ser atendidas de forma satisfatória.

Um método eficiente para alcançar este objetivo é observar o histórico de vendas para identificar os padrões de consumo de sua clientela. Desta forma você terá alguns indicadores, tais como os produtos mais procurados e o valor que os clientes estão dispostos a pagar por eles.

Faça pesquisas com seus clientes para entender melhor quem é o seu público-alvo e suas expectativas com relação ao seu estabelecimento. Uma boa forma para saber mais sobre o comportamento das pessoas que consomem os seus produtos é identificar o que elas gostariam de encontrar na sua empresa com relação a produtos e serviços. Pode ser a venda fracionada de algum produto ou o serviço de entrega a domicílio. 

Você viu que sempre há maneiras de atender melhor a sua clientela, revertendo isso em lucro para o seu negócio!

Este conteúdo foi útil para você? Talvez você também goste de ler sobre como inovar nos processos de empacotamento.

Galeria de imagens