Tendência-2020-novos-modelos-de-gestão-para-sua-indústria-Perfil-Maq

Novas tecnologias e consumidores mais exigentes com relação a produtos e serviços levam a mudanças nos modelos de gestão. Saiba mais!


O gerenciamento de um negócio envolve a organização de recursos financeiros, materiais e humanos, através do uso adequado de técnicas inspiradas em modelos de gestão já existentes.

Hoje, o crescente aumento da demanda por produtos e serviços seguros e a inserção de novas tecnologias nos setores produtivos – e isso inclui a indústria alimentícia – está fazendo com que ocorram mudanças na forma de gerir os negócios. 

Essa é uma tendência natural que terá continuidade em 2020 e nos anos subsequentes, já que o mercado vive em constante evolução.

Continue a leitura e saiba mais sobre os requisitos atuais para uma boa gestão empresarial!

 

Como fazer uma boa gestão do seu negócio?

Uma gestão eficiente é, cada vez mais, um requisito para o sucesso de uma organização. Veja a seguir algumas das principais exigências para alcançar uma gestão eficiente nos dias de hoje:

 

Qualidade do produto

O foco na qualidade e na satisfação do consumidor como base competitiva é relativamente recente. Até meados dos anos 1990, as empresas direcionavam seus esforços para o produto, sem maiores preocupações com relação à qualidade. A partir da implementação de processos para controle da qualidade, houve um considerável aumento na produção.

 

No entanto, a evolução nesses processos ocorreu de modo gradual, uma vez que, de início, muitos dados que poderiam servir para melhorá-los não eram utilizados, sendo feito somente o descarte do produto defeituoso, sem que fossem observadas as causas destas falhas.

 

Hoje, as empresas buscam implementar estratégias inovadoras com o objetivo principal de melhorar constantemente a qualidade de seus produtos, de modo que o negócio possa se manter competitivo no mercado, atendendo consumidores cada vez mais exigentes.

 

Eficiência nas entregas

Tão importante quanto a qualidade dos produtos é a rapidez nas entregas e o cumprimento dos prazos, pois tanto um quanto outro são fatores importantes para a competitividade de uma empresa. Dependendo das necessidades do cliente, o prazo de entrega pode até mesmo ser mais importante do que qualidade e custo.

 

Flexibilidade produtiva

A flexibilidade é outro requisito essencial de uma gestão eficiente, pois ela representa a capacidade que a empresa tem de absorver a sazonalidade do mercado com relação à variedade de produtos disponibilizados e a quantidade demandada.


Eficiência nos serviços


Hoje, as empresas precisam disponibilizar serviços aos seus clientes. Isso envolve desde o atendimento ao consumidor e o suporte para o setor de vendas até a formação de equipes voltadas para a solução de problemas externos (incluindo clientes e fornecedores) e internos, assim como a disponibilidade de informações que permitam um desenvolvimento satisfatório dos trabalhos da equipe.


Redução de custos


Diminuir custos é uma condição essencial para tornar sua empresa mais competitiva. Ao produzir com custos baixos, é possível comercializar os produtos com preços menores. Normalmente, para alcançar este objetivo as empresas têm como base a curva de experiência, a economia de escala e a produtividade.

Decisões estruturais
As decisões estruturais necessitam de recursos para que possam ser implementadas ou modificadas. Isso inclui:

  • Instalações industriais: decisões relativas à planta industrial, disponibilidade de recursos humanos e administração da ociosidade da empresa;
  • Tecnologia: automação dos processos;
  • Integração vertical: decisões a respeito do que será produzido internamente pela empresa e o que será adquirido de terceiros.


Decisões infraestruturais

Essas decisões funcionam como base para as decisões estruturais e têm influência direta sobre as pessoas e os sistemas responsáveis pelo funcionamento da manufatura. São elas:

  • Organização: com relação à estrutura organizacional, níveis hierárquicos e divisão do trabalho;
  • Recursos humanos: relativa à capacitação de mão de obra, recrutamento e seleção, política de incentivos e outros;
  • gestão de qualidade: estabelece padrões e formas de controlar a qualidade de produtos e processos;
  • Relacionamento com fornecedores: relativa ao índice de verticalização da empresa, uma vez que ela pode ter vários fornecedores (maior competitividade) ou criar uma relação de longo prazo com um único fornecedor (maior cooperação);
  • Planejamento e controle da produção: com relação aos modelos usados para definir níveis de estoque, fluxo de materiais, carga de máquinas e outros.

 

Os impactos dos novos modelos de organização na produtividade

Os aspectos inovadores dos modelos atuais de gestão da produção desencadeiam mudanças em todas as esferas organizacionais, de modo que podemos dizer que estamos vivendo uma nova era industrial, que se sustenta em 3 pilares básicos:

 

  • foco em processos de trabalho inovadores;
  • novas tecnologias de automação;
  • mudanças nas relações com clientes e fornecedores.

 

Como vimos, os processos de gestão têm como desafio se adaptar às novas exigências de mercado, pois só assim um negócio consegue se manter competitivo no mercado.

Gostou desse conteúdo? Então confira outros artigos relacionados à gestão de negócios no nosso blog!

Galeria de imagens