Indústria de alimentos: como inovar nos processos de empacotamento?

A embalagem é um dos processos mais importantes para a produtividade e qualidade na indústria de alimentos. Entenda agora mesmo como aprimorá-la!

Como acontece com todos os ramos que oferecem serviços e produtos, a inovação também chegou e se tornou essencial para a indústria de alimentos.

Por este e diversos outros motivos, novas tecnologias e a automação dos processos precisam estar ao lado das indústrias que querem sair na frente da concorrência, acompanhar as atualizações tecnológicas e se manterem competitivas no mercado.

Os diversos avanços tecnológicos que aconteceram, principalmente na última década, fizeram com que a competitividade tomasse conta do mercado, por isso é preciso acompanhar as melhorias tecnológicas e operacionais.

Além do expressivo aumento de demandas, há também uma exigência muito maior em questão de qualidade e agilidade sobre a indústria. A expectativa para quem não seguir o fluxo da evolução industrial é desaparecer do mercado, afinal, conforme surgem novos processos, os antigos perdem o seu espaço.

Acho que você já percebeu que é importante para a saúde financeira e operacional a constante inovação no ramo da indústria. Mas, afinal, como fazer com que isso trabalhe ao seu favor? É sobre isso que vou lhe explicar!

Por onde começar a investir

Cansado de processos lentos, pacotes ineficientes que não conservam o alimento, embalagens desproporcionais, desperdícios de produto e de tempo? A automatização é a resposta para essas lacunas.

Vou lhe explicar porque a automação no empacotamento é importante: a embalagem e a distribuição do alimento no conteúdo do seu pacote são itens primordiais para um empacotamento de qualidade. Você pode ganhar investindo em um equipamento próprio para esse processo em diversos aspectos:

  • Mais segurança no processo;
  • Melhor aparência para o produto e consequentemente mais vendas;
  • Maior tempo de conservação do produto;
  • Menor dependência da mão de obra;
  • Pesagem mais precisa;
  • Custos menores no processo (economia de tempo e dinheiro);
  • Redução no desperdício de produto e pacote;
  • Maior agilidade de entrega.

Além da qualidade na produção dos produtos, a preocupação com sua finalização também deve ser inerente ao processo. Uma das partes mais importantes que o produto passa antes de ser encaminhado para as gôndolas é o seu empacotamento.

Percebeu que o payback ao investir em tecnologias de empacotamento na indústria de alimentos realmente acontece? Ainda existem diversos benefícios oferecidos pelo governo, entre eles o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) ou ainda o Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), por exemplo. Tudo isso para facilitar ainda mais.

Como uma máquina empacotadora pode contribuir

Uma embalagem produzida por uma empacotadora automática garante a segurança do produto, pois ela é mais precisa que o trabalho manual na hora de vedar bem o pacote, evitando qualquer contato do alimento com o ambiente externo.

No quesito apresentação do produto, uma empacotadora automática também garante embalagens perfeitamente padronizadas, com todas as dobras e soldas proporcionais e bem acabadas.

Para isso, atualmente existem empresas especialistas em desenvolver soluções para os setores de empacotamento na indústria de alimentos, um investimento cada vez mais acessível.

Entenda agora quais são as novidades tecnológicas disponíveis para a indústria de alimentos e aprenda como aproveitar suas oportunidades através dos tópicos que elenquei abaixo:

Produtos empacotados a vácuo com adição de gases inertes

O empacotamento a vácuo é uma das fortes tendências na indústria de alimentos. Além de compactar o espaço em que o produto está armazenado, também conserva melhor sua validade.

Isso se dá através dos gases inertes (CO, CO2, N2, H2 e ar) que são inseridos em seu conteúdo, o que impede que possíveis reações químicas indesejadas aconteçam com o produto, reações essas que são causadas pelo oxigênio ou pela umidade do ar.

A sensação de abrir uma embalagem com um produto fresco se torna cada vez mais real com essa tecnologia. Por esses motivos a embalagem a vácuo está cada vez mais valorizada dentro da indústria de alimentos.

Tecnologia de rastreamento na expedição

Essa é uma das grandes novidades trazida pela indústria 4.0. A tecnologia de rastreamento na expedição consiste em um código, seja ele escaneável ou digitável, que uma vez lido revela onde o produto está. É possível gerar esse código graças a um sistema integrado, que contribui muito para o controle das entregas.

As informações reveladas por esse sistema dizem respeito não somente a localização da mercadoria, mas também o seu lote de fabricação, prazo de validade e demais especificações do produto.

Com uma linha de produção completamente monitorada, novos processos e automação proporcionados pela tecnologia, a nova geração da indústria também pode trazer a economia de tempo e energia, insumos e verba, favorecendo cada vez mais o setor.

Índices de produtividade diretos no smartphone

Imagine monitorar a produtividade da sua indústria de alimentos na palma da sua mão? Com as novas tecnologias e a indústria 4.0 isso também se tornou muito acessível. Para manter-se competitivo no mercado em um cenário tão disputado é necessário procurar por alternativas que façam você ganhar tempo, por isso, soluções inovadoras e tecnológicas são essenciais para potencializar a sua performance.

Atualmente existem softwares integrados ao equipamento próprios para realizar esse serviço, sendo um indicador muito útil para mediar as atividades realizadas na indústria. Controlando a produtividade através do smartphone é possível aprimorar processos e analisar as possíveis lacunas existentes na produção, aumentando a produtividade do equipamento.

Com essa tecnologia é possível diagnosticar problemas remotamente, de uma forma mais precisa e automatizada. Inclusive, quando há falhas na parte de programação, é possível repará-lo a distância, dispensando uma visita técnica que custaria muito mais tempo. Assim, a máquina fica em ociosidade por um período menor. Porém, é importante lembrar que em reparos mecânicos, a visita técnica torna-se indispensável, pois o problema é físico.

Indústria de alimentos 4.0

A indústria 4.0 surgiu principalmente através da falta de mão de obra e o aumento de demandas no mercado. Assim, houve uma necessidade de buscar por inovação e avanços tecnológicos, massificando a produção, automatizando processos e reduzindo custos de produção.

Por esses motivos, a indústria 4.0 abrange o que há de mais moderno e atual dentro da indústria de alimentos. Ela traz um novo conceito de produção e dos processos, o que impactou diretamente na produção alimentícia.

A nova geração industrial viabiliza o monitoramento a distância e a manutenção remota de equipamentos através da computação em nuvem, permitindo que o setor alimentício produza com ainda mais qualidade, segurança, economia e sustentabilidade.

Além disso, a automação do processo de empacotamento também surgiu com a indústria 4.0, com o propósito de otimizar processos e aprimorar a qualidade da finalização do pacote.

Sistemas de peletização

O sistema de paletização surgiu para armazenar o estoque de forma mais otimizada, oferecendo acesso direto aos produtos em depósito. Com ela, o controle de estoque se torna muito mais viável, além de distribuir muito melhor a mercadoria após sua embalagem.

Para realizar essa organização há equipamentos próprios, que melhoram muito a mobilidade dentro da indústria, fazendo você ganhar com tempo, produtividade e poupando os colaboradores de um esforço repetitivo e desgastante.

E então, pronto para inovar? Além de buscar a inovação você também precisa saber como ser mais produtivo na indústria, que tal descobrir como fazer isso na prática? Confira este conteúdo e descubra: Produção industrial: como ser mais competitivo na indústria.

Galeria de imagens