Produção industrial: como ser mais competitivo na indústria?

A rápida evolução no ramo industrial instiga uma competição cada vez maior, por isso, deve-se pensar em: produção industrial. Confira algumas dicas sobre isso!

Com os constantes avanços mercadológicos, a busca por destaque é algo que cresce a cada dia. A evolução tecnológica é rápida e impactante, fazendo com que o aprimoramento da produção industrial seja algo obrigatório.

Por isso, a resposta principal para a questão levantada no título desse texto está em aderir a uma verdadeira “gestão tecnológica”. Sem tecnologia não há desenvolvimento e melhoria de processos, e se isso não acontecer você não é nenhum pouco competitivo.

Onde devo distribuir as energias

Mas quais são os pontos dessa gestão tecnológica que precisam ter um olhar especial pela indústria? Os principais pontos de gestão tecnológica na indústria é o que vamos listar neste conteúdo. Vamos lá!

  • Investir cada vez mais em automação: o aprimoramento nos processos só pode resultar em uma consequência: melhorias! A verdade é que fazer mais em menos tempo é algo muito eficiente para uma indústria que busca destaque em seus produtos;
  • Aderir a uma gestão moderna: a resposta para esse item é deixar a tradição e os processos inflexíveis de lado! Em time que está ganhando não se mexe, certo? Errado! A verdade é que sem o aperfeiçoamento da gestão ocorre um atraso em relação aos concorrentes, fazendo com que se tenha menos potencial competitivo;
  • Mão de obra hiper qualificada: ter mão de obra qualificada foi exatamente o que viabilizou o avanço da indústria 4.0 e é o que incentiva muitas empresas a desenvolver seus processos com automação. O que muitos empregadores buscam não é somente um colaborador que executa uma ação, mas sim aquele que resolve problemas. Esse é um diferencial muito importante na produção industrial, uma vez que a mão de obra qualificada está escassa no mercado para estas atividades produtivas, afinal, foi isso quem proporcionou o desenvolvimento dos processos de automação e a indústria 4.0;
  • Incentivar a inovação interna: fazer com que a própria equipe identifique gargalos produtivos e auxilie na resolução dos problemas. O engajamento da equipe é algo que só tem a somar no desenvolvimento da empresa, afinal, duas cabeças pensam melhor que uma!

Também é necessário observar que nem sempre a criação de um novo processo garantirá a inovação do negócio. Adotar bons modelos de gestão e modernizar a metodologia de trabalho são exemplos que incidem indiretamente sobre o produto final, mas, são capazes de transformar a produção industrial.

Mas, como aumentar o nível de competitividade na produção industrial?

Para iniciar uma estratégia de inovação o primeiro passo é visualizar dois fatores fundamentais: baixo custo de produção e alta qualidade dos produtos. Mas, como obter esse resultado? Bem, isso vai depender do seu segmento e mais: de uma gestão de qualidade!

Desta maneira, os sistemas integrados de gestão industrial, conhecidos como ERPs, possuem uma importância fundamental para fazer essa inter-relação entre a gestão e a produção. Já que são responsáveis ou fundamentais para para fazer a inter-relação entre a gestão e a produção.

Além disso, quando se busca um aprimoramento, é necessário ater-se aos resultados anteriormente obtidos e também observar o comportamento do consumidor.

Fazendo um panorama dessa situação você já terá informações extremamente úteis para identificar as oportunidades de melhoria ou mesmo criar algo novo, diferenciando-se da concorrência e ganhando destaque entre os clientes.

Você provavelmente já consegue visualizar mais possibilidades para inovar. Por isso, agora chegou a hora de você aplicar nas diversas áreas dentro da indústria. Questione fazendo uma imersão dentro de cada uma:

  • Produto: meu produto faz a diferença? Quais são os benefícios que ele oferece ao meu consumidor? Se essas perguntas forem um exercício constante, sua chance de acertar sempre fica muito maior.
  • Processo: quais dos atuais processos são convenientes e quais devem ser extinguidos? Quais são as alternativas ainda não exploradas que podem ser úteis? Lembre-se: o constante movimento nos faz chegar mais longe.
  • Modelo de negócio: como ocorre a interação do público com o meu negócio? Ele atende à proposta de valor, suprindo as necessidades do cliente? Se as respostas forem positivas, então você está seguindo um bom modelo de negócio.
  • Cultura organizacional (criatividade, mudança de hábitos e capacitação da equipe): o ambiente favorece a produção e a criatividade? Quais hábitos podem ser mantidos e quais podem ser mudados? De qual tipo de habilidade a indústria está carente? A verdade é que todos podem se desenvolver juntos e inclusive, isso fará bem para a satisfação pessoal de cada um, além de favorecer a produção.
  • Tecnologia: esse é um tema amplo que pode influenciar em diversos setores da empresa. Mas, na linha de produção industrial, onde é possível inovar tecnologicamente? (Pense globalmente: computação em nuvem, ferramentas de inovação, big data e interfaces digitais).

E então, pronto para se tornar mais competitivo no ramo da indústria? Continue acompanhando diversas novidades semanais aqui no blog e continue se aprimorando!

Galeria de imagens